A importância do armazenamento e da logística

Com o crescimento geral da indústria primária e secundária em nosso país, vários setores do mercado passaram a precisar de mais profissionais e viram novas oportunidades surgirem. Um dos segmentos mais aquecidos remete à área de armazenamento e de logística.

Vale destacar que os serviços – apesar de serem confundidos – não são exatamente idênticos, conforme ficará claro adiante.

A armazenagem e a logística são como as duas faces de uma mesma moeda. A primeira delas diz respeito ao armazenamento seguro e econômico de mercadorias e estoques dentro de uma área ou edifício específico. Sua importância é tão grande e estratégica que muitas empresas terceirizam esse serviço.

Já a logística remete à organização detalhada e à implementação de uma operação complexa em diferentes volumes de gerenciamento e de processamento. 

Em um sentido geral dentro do mundo dos negócios, podemos dizer que a logística é a disciplina que lida com o fluxo de volumes entre o ponto de origem industrial e o ponto de despacho/consumo. Esse cliente ao qual o esforço se destina pode ser o usuário final (a pessoa física), como uma outra indústria consumidora.

O papel dos operários

Dentro desse universo, um dos operários mais importantes é o operador de empilhadeira e de paleteira  (paletes são aqueles estrados de madeira ou plástico que dão base para as cargas a serem transportadas).

A rotina desse setor inclui os seguintes conceitos e/ou estratégias:

  • Toda a parte de recebimento;
  • A parte de transporte interno;
  • A parte de verificações e conferências;
  • A parte de armazenamento e segurança;
  • A parte de preparo para despacho, etc.

O profissional que dirige a empilhadeira precisa saber lidar com toda essa rotina de conferências, carregamentos e armazenamentos. Adiante ficarão claros alguns exemplos práticos das demandas mais comuns a esse setor.

Empilhadeiras e paletes

O que precisa ficar claro é que é muito importante que um depósito, pátio industrial ou unidade fabril seja adequadamente mantido em termos de alocação de espaços.

O recurso do espaço físico de uma empresa é um ativo fundamental, e não é de graça. Ainda que a edificação seja de propriedade da marca, esse espaço físico tem um custo e gera outros custos pelo simples fato de ser utilizado diariamente por dezenas, centenas ou mesmo milhares de operários.

É cada vez mais comum ouvir falar sobre locação de empilhadeira. É esse veículo ou máquina que permite ao operário fazer o transporte dos volumes das docas de chegada de um lote, passando pelos corredores do galpão até o local de destinação conforme a estratégia utilizada pela empresa.

Geralmente, o porta paletes é utilizado manualmente para carga e descarga de estoques ou entregas. Após a devida conferência, inicia-se o processo logístico de transporte interno do material, operado pelas empilhadeiras e paleteiras, assim como o  porta paletes.

O que está em jogo é a qualidade dos produtos que são entregues e, nesse cenário, manuseio mal realizado pode comprometer um lote inteiro.

Por isso mesmo, é quase impossível manter um departamento coberto com todas as questões logísticas sem um plano de armazém muito bem definido e conduzido por profissionais da área. Só assim os aspectos de armazenamento do departamento de logística serão maximamente profissionalizados e cada movimento será coberto por processos que permitam a otimização e a assertividade do fluxo de estoque.

A segurança contra acidentes

Além da locação de empilhadeiras, o segundo serviço mais terceirizado nesse setor é o de manutenção e troca de peças para empilhadeira.

Conforme sobredito, a empilhadeira e a paleteira são de um tipo de ferramenta poderosa que permite a movimentação e o armazenamento de produtos e materiais com eficiência e segurança. Mas isso depende de que a empresa ou o empregador forneçam o equipamento correto e treinem adequadamente cada um dos seus operadores.

O que algumas pessoas ignoram é que, além dos danos a produtos e propriedades, a cada ano os acidentes com empilhadeiras resultam em graves consequências para os profissionais dessa área, não raro comprometendo permanentemente a mobilidade das vítimas. Às vezes levando a óbito, uma vez que as cargas e lotes podem chegar a pesar muitas toneladas.

Foi pensando nisso que a própria ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) emitiu a famosa NBR 00213, que lida com a Segurança no Manuseio de Máquinas. Depois ainda emitiu a NBR 12147, de 2018, que regula especificamente o universo das empilhadeiras e paleteiras.