Fique por dentro das empresas de instalações elétricas

Um dos processos mais delicados realizados por profissionais de engenharia civil pode ser considerado o planejamento e a instalação da estrutura elétrica de seu projeto.

Esta parte do processo da construção, normalmente realizada pelas empresas de engenharia que estão construindo o edifício, define por meio de um planejamento antecipado a localização e especificações de todos os componentes elétricos envolvidos no projeto.

Entenda a importância das instalações elétricas

A instalação elétrica de um edifício, normalmente, não tem como prioridade sua funcionalidade ou conveniência, mas sim a segurança de que o sistema funcionará com a menor chance possível de falhas e caso estes problemas ocorram, ter sistemas de segurança que certificam a resistência do sistema contra disfunções internas e externas.

Para muitas pessoas, os sistemas elétricos de seus apartamentos são representados somente pelas tomadas e lâmpadas espalhadas pelo imóvel.

Todavia, as empresas escondem a maior parte destes sistemas propositalmente dentro das paredes, assoalhos e pisos.

O motivo para isso é, além do visual mais atraente que este tipo de projeto traz, também proteger a instalação elétrica, sendo que ela não tende a lidar muito bem com fatores externos como umidade ou maresia, caso o imóvel esteja perto do mar.

Uma lista de componentes que fazem parte do sistema elétrico de uma construção é:

  • Painel elétrico, que funciona como um terminal de controle do sistema;
  • Medidor de energia elétrica;
  • Órgãos de proteção como fusíveis e disjuntores;
  • Canalização com tubos e disjuntores que protegem o cabeamento;
  • Caixas de derivação que emendam e organizam diferentes cabos em um lugar só;
  • Interruptores;
  • Tomadas.

As mudanças realizadas pelo governo, quanto ao sistema padrão de instalação elétrica, afetam de tal forma a população brasileira, que as pessoas discutem, até hoje, a modificação das tomadas de 110v e 220v para o sistema que acrescentou além desses.

As opções de 10 amperes e 20 amperes – além da obrigatoriedade do pino de fio-terra em aparelhos de maior potência, gerando controvérsias com a população.

É importante notar que a instalação de qualquer componente elétrico, seja em uma residência, empresa ou fábrica, tem que ser feita por profissionais especializados na área.

Está regra, além de ser claramente defendida pelo senso comum, está baseada em diversas orientações das normas brasileiras, que representam este assunto.

Portanto, para qualquer instalação ou modificação em um edifício que precisará afetar o sistema elétrico, é importante contratar uma empresa de montagem industrial especializada para a realização ou consultoria do projeto.

Como é o processo de instalações elétricas?

Quanto ao processo de instalação residencial, é possível seguir um procedimento linear, que independente de sua complexidade, é realizado com facilidade pelos profissionais qualificados. Estes processos são:

  • A planta descritiva do projeto de instalação elétrica deve estar completa antes mesmo do início de sua implantação. Neste documento devem constar todas as informações referentes ao projeto de instalação e componentes suplementares. Alguns exemplos de informações que devem estar nesta planta são os pontos de luz, tomadas, interruptores, entre outros componentes já citados;
  • Utilizações de materiais de qualidade são essenciais para a montagem deste sistema. Quando se trata de eletricidade, não existe espaço para economia, é preciso tomar todas as precauções para que seu sistema seja seguro para todos que estarão ocupando o espaço;
  • Realize o aterramento correto de segurança, este processo previne que aconteçam choques elétricos e aumenta o tempo de vida útil de aparelhos eletrônicos;
  • Antes da instalação é recomendado conversar com os profissionais que estão realizando o procedimento, sobre a possibilidade de fazer a instalação de tomadas extras em determinados lugares;
  • A montagem de quadro de distribuição e medição deve ser realizada em um local que facilite o acesso de usuários e técnicos, pois este componente oferece todas as informações necessárias para se entender o que está acontecendo com seu sistema elétrico;
  • É previsto que em cada cômodo seja instalado pelo;
  • É fixado um número de tomadas de uso geral para determinados cômodos. Como por exemplo, os banheiros devem conter pelo menos uma tomada próxima a pia, na cozinha pelo menos uma tomada sobre o balcão e afastada em pelo menos três metros e meio de distância de outras tomadas, e em halls, corredores, subsolos, garagens, sótãos e varandas, no mínimo, uma tomada;
  • A copa, cozinha e área de serviço demandam mais energia, portanto é necessária a instalação de até no máximo três tomadas de 600VA nestes cômodos e pelo menos uma tomada de 100VA nos demais;
  • Confira a potência específica utilizada pelos aparelhos eletrônicos e os conecte às tomadas de potência correspondente.