Musicalização nas escolas: pais valorizam novas formas de ensino

escolas

A reprodução de sons e batuques se transformam em música e melodia há muito tempo entre a sociedade. Desde a Grécia antiga até os dias atuais, ela está presente nas cantigas de ninar, nas propagandas de rádio e TV, assim como uma manifestação cultural por meio de diferentes instrumentos musicais e ritmos variados.

Tendo uma importância demasiada na formação do indivíduo, muitas escolas particulares perceberam que a implementação de atividades culturais envolvendo a música na grade curricular se tornou uma necessidade.

Importância regulamentada por lei

Segundo estudos publicados em revistas científicas especializadas, a música facilita o aprendizado de matérias como português e matemática, além de proporcionar o contato com diferentes culturas e outros idiomas.

Diversos benefícios são associados à musicalização educacional, como:

  • Descoberta sobre preferências pessoais;
  • Incentiva a criatividade do estudante;
  • Promove interação e engajamento;
  • Construção de lógica.

O governo federal criou a Lei nº 11.769/2008, determinando a obrigatoriedade do ensino de música em escolas, valorizando a aprendizagem cognitiva dos estudantes e contribuindo para o convívio social e cultural sobre os diferentes temas e estilos musicais.

Desde o nível básico, a partir da escola fundamental 2, em que as crianças possuem um desenvolvimento motor mais avançado, tanto na postura quanto na movimentação. A partir dessa fase, elas são apresentadas a diferentes instrumentos, como violão, flauta e de percussão. Pianos e teclados também são comuns, mas devem contar com a ajuda dos professores.

Tempo integral ajusta aulas extracurriculares

Muitas escolas particulares oferecem aulas durante o período integral, tomando todo o tempo dos alunos desde a manhã até o final da tarde.

Além da grade curricular obrigatória, como aulas de matemática, português, química, física, história e geografia, também são oferecidas palestras e ensinamentos mais amplos, como tecnologia e cultura, abrangendo peças de teatro, cinema e música.

Do clássico ao pop dentro do mesmo ambiente

As escolas particulares possuem laboratórios químicos e de tecnologia, o que aproxima os alunos de testes práticos. Da mesma forma, oferecem salas preparadas para ensinar música clássica, com aulas de violino, até os estilos mais populares, como violão, bateria e instrumentos de sopro.

Essa aproximação com as melodias que remetem a outros tempos podem ser replicadas em outras aulas, como as músicas tocadas ao longo da história, nos grandes salões medievais, ou como forma de protesto em eventos que marcaram a sociedade e a forma como se enxerga o mundo.

A socialização também é um benefício provocado pela formação escolar musical, já que as aulas de guitarra podem fazer composição com baixos, teclados, baterias e metais, formando uma banda.

Tudo está interligado e vai depender do corpo docente em como aproveitar as oportunidades de ensino nos diferentes aspectos escolares.

Ambiente adequado e funcionários uniformizados

A carga horária, a grade curricular e as aulas extras disponibilizadas para os alunos são importantes para a formação de um indivíduo. Ainda assim, pais e responsáveis devem estar atentos a outros pontos em um estabelecimento educacional que podem fazer muita diferença na rotina dos estudantes.

A identificação dos funcionários, tanto da parte técnica quanto professores e diretoria, é uma forma de reconhecer aqueles que trabalham no ambiente escolar. O uso de uma camiseta uniforme é uma solução simples e segura, que pode ser adaptada em cores diferentes para cada atuação profissional.

Isso favorece a própria instituição educacional, já que os alunos também devem usar os uniformes dentro da escola e em excursões e passeios lúdicos, ou mesmo com o viés de aprendizado.

A obrigatoriedade dos uniformes também é uma forma de garantir a segurança dos funcionários e alunos, onde muitas vezes eles são reconhecidos como parte de uma escola por causa das roupas que usam no trajeto entre a residência até passar pela porta de vidro de correr presente nas entradas dos prédios voltados para a aprendizagem e os ensinamentos, do básico e fundamental até o ensino médio.

Para os alunos, há muitas vantagens além da segurança que um uniforme proporciona. A possibilidade de utilizar a mesma roupa deixa todos iguais, identificando entre os próprios estudantes que eles fazem parte de uma mesma comunidade.

As escolas que se utilizam desses artifícios para ensinar seus alunos estão olhando para “fora da caixa”, principalmente quando oferecem a música como um meio de se expressar além dos cadernos, livros, lápis, borrachas e canetas.

Os pais, mães e responsáveis podem estimular os filhos e filhas a buscarem uma carreira artística, já que a cultura é valorizada e se faz presente ao longo da vida, há muito tempo entre a comunidade.