9 destinos fantásticos para conhecer na Ásia

Quer explorar o continente asiático, mas não sabe por onde começar? Conheça 9 sugestões imperdíveis! Quem veio ao mundo para viajar sabe que um dos destinos essenciais é a Ásia. O maior e mais populoso continente do planeta traz povos, culturas, religiões, arquiteturas e mistérios perfeitos para um bom viajante desvendar. Mas por onde começar?

Se você ainda está em dúvida, separamos nove destinos essenciais em três cidades que equilibram modernidade e histórias milenares. Um itinerário imperdível para qualquer desbravador.

Ah! E, antes de viajar, não se esqueça de se preparar para usar cartão no exterior com dólar, mas também guardar um pouco da moeda local para se precaver. Preparado? Então, vamos lá!

Tóquio, Japão

A capital japonesa não poderia ficar de fora desta lista. Afinal, ela consegue juntar o milenar e o contemporâneo, a tradição e a tendência, o rústico e a tecnologia como poucos lugares no mundo. Veja alguns exemplos de locais que você pode visitar em Tóquio:

1. Santuário Meiji

Templo xintoísta (crença espiritual mais popular no Japão), o Santuário Meiji é o local de paz em meio à loucura contemporânea de Tóquio — ele se localiza em uma floresta de 700 mil m². 

A construção é dedicada aos espíritos do Imperador Meiji e da Imperatriz Shōken, sua esposa. Por isso mesmo, visitar o templo é como visitar o Japão Antigo.

Inaugurado em 1920, o santuário foi bombardeado durante a Segunda Guerra. Em 1958, foi reconstruído com doações recebidas de todo o mundo.

2. Templo Sensō-ji

Também conhecido como o Templo de Asakusa, o templo budista Sensō-ji é o mais antigo de Tóquio, construído por volta de 645 d.C. É sede do pagode (torre com múltiplas beiradas) Gojunoto, de 1648. 

Com mais de 30 milhões de visitantes por ano, o Sensō-ji é a construção espiritual mais visitada no mundo. É dedicado à Kuan Yin, a bodisatva (ser iluminado) da compaixão.

3. Harajuku

Para quem prefere algo mais moderno, nada melhor do que a região de Harajuku. Conhecida pelo cenário efervescente de moda e cultura de rua, Harajuku é, na verdade, o entorno da Estação Harajuku, na Linha Yamanote do bairro Shibuya.

Em cada rua, encontra-se um estilo diferente. Na Takeshita Street, por exemplo, é totalmente voltada à cultura pop nipônica, com lojas voltadas ao tema e cosplayers. Já a Harajuku Street contempla jovens mais ligados à moda, com estilo casual e muitos brechós.

Istambul, Turquia

A milenar cidade, que também foi conhecida como Constantinopla, hoje é um centro turístico imperdível para quem deseja conhecer o continente asiático. A Cidade Velha consegue guardar as grandes influências culturais dos antigos impérios que lá governaram.

Além da beleza natural, Istambul consegue impactar por sua arquitetura impressionante, que conseguiu se manter de pé ao atravessar séculos e governos.

4. Basílica de Santa Sofia

Construída entre 532 e 537, a Basílica de Santa Sofia foi criada para servir como a catedral de Constantinopla. Ela carrega características do Império Bizantino, como os pilares de mármore e os mosaicos, mas por séculos serviu como mesquita.

Sua importância é tão grande que influenciou as construções católicas romanas, ortodoxas e muçulmanas da época. Quem passar por Istambul precisa conhecer este templo tão importante para a religiosidade.

5. Palácio de Topkapı

Logo após conquistar Constantinopla, em 1453, Maomé II construiu o Palácio de Topkapı (1460), uma impressionante atração que demonstra o poder que a cidade adquiriu como sede do Império Otomano.

Atualmente, a atração turística conta com 700 mil m², várias salas de exposição com objetos de ouro, prata e cerâmica, além de relíquias sagradas para os muçulmanos (os pelos da barba e a marca do pé do profeta Maomé).

6. Hipódromo

O Hipódromo de Constantinopla foi o centro esportivo do Império Bizantino. Atualmente, apenas uma praça (Praça Sultanahmet) com fragmentos do local sobreviveu para visitação — o que não diminui a importância do passeio.

No local, é possível encontrar um obelisco monolítico de pedra do Antigo Egito com mais de três milênios de idade. O objeto foi levado pelo imperador romano Teodósio I. no século IV d.C. 

Dubai, Emirados Árabes

Um dos sete emirados que compõem os Emirados Árabes Unidos, Dubai é conhecida por seu luxo e arquitetura ultramoderna. Ou seja, podemos dizer que é o destino perfeito para quem deseja ver o futuro.

7. Burj Khalifa

O mais alto arranha-céu já construído pelo ser humano conta com mais de 828 metros de altura e 160 andares, oferece várias experiências, por exemplo:

  • Alegria; 
  • Medo;
  • Felicidade;
  • Emoção;
  • Entre outras.

Faz parte de um  complexo comercial e residencial de dois quilômetros quadrados de área chamado Downtown Burj Dubai, localizado ao lado das duas principais avenidas da cidade.

8. Fonte de Dubai

A Fonte de Dubai é um sistema de fontes coreografado que fica entre o Burj Khalifa, o Dubai Mall, o hotel Palace Downtown e o Souk Al Bahar. As fontes começam a dançar quando toca algum clássico mundial. A cada apresentação, mudam coreografia e música.

9. Al Fahidi

Apesar de moderna, Dubai preserva muito bem a sua história. O bairro histórico de Al Fahidi é um recanto que guarda todo o modo antigo de viver na cidade e conta com construções como o Al Fahidi Fort; o Sheikh Saeed Al Maktoum House; e o museu Heritage and Diving Villages.