Como funciona o sistema de freio de moto? Aprenda tudo neste texto!

Um dos acessórios para motos mais importantes, além do capacete, é o freio. Sobre ele está toda a responsabilidade de parar o veículo, ou seja, seu funcionamento é essencial para evitar qualquer acidente.

Assim, a manutenção e revisão dos sistemas de freio devem ser feitas sempre, de preferência, por um mecânico de sua confiança. Principalmente quando se trata de uma motocicleta, visto que essa está sempre em uma posição vulnerável.

Para os motoqueiros de primeira viagem, mas também para aqueles que ainda não entendem a função completa de um freio, vamos mostrar tudo durante esse conteúdo. Além disso, vamos mostrar algumas dicas de manutenção para que o freio fique sempre em dia.

Acompanhe o artigo para saber mais!

Como funciona o sistema de freio?

O conceito por trás do ato de frear envolve a transformação de energia cinética, a energia do movimento, em energia térmica. Essa é a parte simples. Ou seja, é o atrito entre os dois pneus e o chão que faz a moto parar.

No caso das motocicletas, o sistema de frenagem é bem intuitivo: o freio paralisa a roda e a velocidade é reduzida pelo atrito formado pelo conjunto de rodas solo. Porém, a pressão de frenagem da roda traseira e da roda dianteira não são iguais.

Por ter mais pressão no ponto de contato da roda da frente em uma situação de desaceleração do veículo, é ela quem tem o maior poder de frenagem. Isso pode ser sentido quando você freia a moto apertando os dois freios juntos.

Dessa forma, na hora de frear uma motocicleta, é preciso fazer com as duas rodas. Alguns especialistas consideram o conceito de frenagem 70/30, que é basicamente colocar 70% da força de frenagem no freio dianteiro e os outros 30% no freio traseiro. 

Inclusive, isso é extremamente importante para evitar que a moto empine. Ademais, um bom sistema de freios confere mais controle e potência ao motociclista no menor espaço de tempo possível. 

Para deixar ainda mais claro essa parte do freio, de modo geral, vamos falar sobre cada um dos existentes no mercado atualmente, sendo que entre os principais estão:

  • Freio a tambor;
  • Freio a disco;
  • Freio abs;
  • Entre outros.

Para facilitar o entendimento, explicamos de forma mais detalhada sobre cada um. Continue a leitura e confira:

Freio a tambor

Esse é o modelo mais simples e barato de freio que existe. O freio a tambor é encontrado tanto em motos mais antigas, quanto nas que tem poucas cilindradas.

O problema desse modelo de freio é que ele apresenta uma dificuldade maior para dissipar o calor, ventilar e secar. Por isso é um modelo que está mais sujeito ao desgaste natural.

Freio a disco

Aqui no Brasil, a maioria das motos atuais saem de fábrica com o freio a disco na roda da frente. De fato, esse é um freio muito mais eficiente que o modelo a tambor, além de ter maior vida útil.

Freio abs

Esse é um modelo de freio inteligente e mais moderno que os mencionados acima. A partir da tecnologia, ele faz com que as rodas não travem na hora da frenagem, garantindo mais segurança e eficiência para o usuário.

Dicas para frear a moto corretamente

Existem algumas dicas que podem ajudar você a aprender a frear uma moto de maneira correta, sem ocorrer acidentes. Alguns fatores podem influenciar o processo de frear e exigem o bom senso do piloto na hora de serem acionados.

As pistas molhadas oferecem menos aderência aos pneus, a proporção de frenagem nesses casos deve ser de 50%-50%. As faixas de sinalização pintadas no chão pedem um cuidado ainda maior em dias chuvosos, pois ficam escorregadias.

Nas subidas, é importante utilizar mais o freio dianteiro do que o traseiro, colocando os pés no chão, quando necessário, para evitar o desequilíbrio. 

Em descidas, o uso do freio deve ser intermitente, combinados com o freio do motor feito através da redução progressiva de marchas. Usar os freios por toda a descida pode causar um superaquecimento.

Por fim, com um passageiro na garupa o cuidado precisa ser ainda maior. Para evitar que o passageiro seja lançado por cima do piloto com uma freada brusca com o freio dianteiro, use apenas o traseiro e mantenha sua atenção.

Com essas dicas, fica mais fácil saber como frear em diversas situações. A moto é um veículo que precisa de bastante atenção, pois todo cuidado é pouco!