Digitalização, terceirização e tendências de mercado

Além do prometido crescimento nas área da construção civil e da indústria como um todo, os especialistas já estão falando em aquecimento no setor de comércio e varejo em geral. Diante de cenário tão positivo é natural que vários nichos de mercado também comecem a ver um horizonte mais positivo no tocante às negociações.

Graças a isso, os empresários e empreendedores precisam de boas dicas e de muita criatividade e esforço para que sejam capazes de sair na frente da concorrência, trazendo novidades que realmente agreguem tanto na experiência do cliente quanto na rotina do estabelecimento ou fábrica que comandam.

Uma boa gestão empresarial passa por várias etapas e horizontes de preocupação. Os principais são:

  • O das demandas jurídicas;
  • O das demandas contábeis;
  • O das demandas estratégicas;
  • O das demandas comerciais;
  • O das demandas humanas.

Naturalmente, algumas dessas demandas são tão específicas que exigem uma assistencia tecnica, como no caso jurídico, contábil e até mesmo de recursos humanos ou Departamento Pessoal, que são fundamentais quando a empresa já tem uma quantidade maior de funcionários e vários setores que precisam comunicar-se internamente.

Seguem adiante algumas dicas de gestão empresarial e um caso que tem crescido bastante nessa área.

O que é outsourcing de serviços?

Uma das dicas mais valiosas do momento é a do outsourcing. O caso mais tradicional é o de aluguel de impressoras, que inclui o serviço de suprimentos voltados para essa mesma área.

Trata-se, de uma modalidade de serviço que remete à famosa terceirização, que é quando uma empresa delega uma função que não está diretamente ligada ao seu negócio a uma prestadora de serviço.

Não é segredo para ninguém a importância que a impressão gráfica pode chegar a ter dentro de um escritório atual.

Isso porque, em muitos casos, se a empresa for tentar “abraçar o mundo” como dizem, isto é, cuidar de toda a parte de instalação, manutenção, reposição e mesmo troca de equipamentos quando a tecnologia defasar-se, certamente ela encontrará problemas e acabará dispersando do seu foco central.

Aí é que entra o papel da terceirização, que apresenta uma infinidade de vantagens que vão desde otimização do tempo de trabalho, passando por redução nos custos até o ponto supracitado.

Ou seja, a empresa prestadora do serviço se responsabiliza não apenas por prestar serviço de reposição e manutenção, como também por garantir que os equipamentos fornecidos estejam em dia com as tecnologias de ponta do momento.

No caso da impressão de documentos o serviço inclui:

  • A instalação das máquinas;
  • A configuração em rede;
  • A manutenção de softwares;
  • A manutenção de hardwares;
  • A troca imediata mediante defeito;
  • A substituição por melhor tecnologia;
  • O abastecimento de suprimentos, etc.

Exemplos mais tradicionais

No caso das impressoras pode soar como novidade para alguns, mas hoje há quem terceirize até mesmo algumas atividades da empresa que estão mais diretamente ligadas ao seu setor propriamente dito (mais ou menos como se uma padaria delegasse a produção de pães a outra empresa).

De qualquer modo, há casos tradicionais que também são exemplos de outsourcing/terceirização, embora algumas décadas atrás não recebessem esse nome, ao menos não aqui no Brasil.

O mais tradicional deles é o da contabilidade terceirizada. Como grande parte do comércio em geral é composto de pequenos e médios negócios, obviamente que a maioria das empresas não tem um contador exclusivo para atender as demandas do negócio.

O mesmo ocorre, em geral, com o papel do advogado. Sempre foi uma praxe no varejo contratar o trabalho ou consultoria desses profissionais de modo “terceirizado”, isto é, sem chegar a integrá-los à folha de pagamento dos funcionários e colaboradores da empresa contratante.

O papel da tecnologia da digitalização

Finalmente, remetendo ao prometido caso de sucesso, um exemplo de negócio que tem prosperado bastante nessa área é o da Empresa Digitalização de Documentos.

Também conhecido como GED (Gerenciamento Eletrônico de Dados), trata-se de um setor cada vez mais importante tanto para pequenos quanto para grandes negócios.

Esse gerenciamento consiste em simplesmente digitalizar documentos e qualquer tipo de papel que seja importante de ser guardado e arquivado pela empresa.

Antigamente isso redundava em arquivos e mais arquivos de ferro, que eram aqueles móveis antigos e físicos distribuídos pelo escritório.

Hoje tudo é digitalizado e hospedado em mais de um local (às vezes fora do país), garantindo a segurança do documento, bem como o conforto e praticidade de que ele poderá ser acessado de qualquer lugar a qualquer horário.