Franquia de clínica odontológica ou clínica própria: em qual investir?

Se está prestes a se formar ou concluiu a faculdade de odontologia, pode estar pensando em procurar o seu primeiro emprego.

Existe a opção de trabalhar em um consultório particular ou começar em uma franquia odontológica.

Dentre essas opções: qual investir? 

Não existe uma resposta certa ou errada, por isso, vamos dar as principais dicas para ajudar os interessados em começar o seu próprio negócio na área odontológica: 

1- Saiba a diferença entre os dois

Como o próprio nome sugere, uma clínica própria é a propriedade do dentista que investiu ali. Pode empregar vários outros dentistas que podem ser co-proprietários. 

Por outro lado, as franquias odontológicas são operadas por um investidor ou administradora, oferecendo diversos locais espalhados sob a mesma marca. 

Cada uma apresenta as suas particularidades, com vantagens e desvantagens que podem fazer mais ou menos sentido para os novos empreendedores da área.

2- Franquia de Clínica Odontológica 

No caso da Franquia Odontológica, a principal vantagem é ter com quem obter ajuda na parte de gerenciamento. 

Poucos dentistas recebem o aprendizado necessário durante a graduação para ser dono de um negócio próprio, por isso, contar com a ajuda de uma equipe faz toda a diferença no sucesso da clínica.

Portanto, quem quiser aprender mais sobre as vantagens da franquia de clínica odontológica, clique neste link

3- Pese os prós e contras

Na clínica própria, o dentista estará envolvido no processo de administração, principalmente conforme ganhar experiência. Assim, vai trabalhar com odontologia, mas também pensar nas questões administrativas. 

Mesmo que não esteja se envolvendo diariamente com contratações, agendamentos, marketing, ainda vai ter que tomar decisões em níveis altos.

Por outro lado, a franquia odontológica tem um pessoal por trás que ajuda na parte administrativa. 

Assim, as franquias odontológicas oferecem muito mais flexibilidade, permitindo treinamentos e suporte para cuidar da gerência. 

4- Tipo de relacionamento com os pacientes

As clínicas próprias demandam uma boa reputação a ser cultivada com relacionamentos duradouros com os pacientes. Comparando com franquias odontológicas, não é nada tão sério assim.

Por ter uma maior rotatividade de pacientes e funcionários, pode ser mais complicado de construir esses relacionamentos e manter a longo prazo. 

Importante entender que isso não é um obstáculo, mas se você é do tipo que gosta de consistência e conhecer bem os seus pacientes, há mais espaço para isso em um consultório particular. 

5- Objetivos de carreira a longo prazo

O seu objetivo final é abrir o próprio consultório? Se esse é o caso, vale a pena obter o maior tipo de experiência em uma clínica privada antes de começar por conta própria.

Por outro lado, se está pensando em abrir a sua própria franquia, vai querer ter experiência com isso antes de dar um salto no seu negócio.

Nenhuma das opções tem um lado certo ou errado, é possível até mesmo mudar de ideia com o tempo depois de trabalhar em uma franquia ou consultório particular.

Mas é muito melhor você descobrir o que quer no começo da carreira do que depois de já ter se comprometido ao abrir um escritório.