Tecnologia: lojas virtuais fazem parte da comercialização

tecnologia

A tecnologia chegou a um nível de alcance que atingiu todos os setores produtivos. A indústria, o comércio, a construção civil e outros segmentos já empregam a automação em sistemas compartilhados, cada um seguindo os cuidados de segurança que esses sistemas demandam.

Para o setor comercial a chegada da tecnologia e mais precisamente, da internet, foi uma revolução que há muito tempo não era percebida pelas pessoas envolvidas nesse tipo de negócio.

As lojas e magazines precisaram se adaptar e criar uma nova forma de vender, entrando literalmente na casa dos consumidores.

Equipamentos eletrônicos mudam cenário virtual

Com a evolução dos computadores e celulares, os empreendedores perceberam que um espaço físico para atendimento presencial entre um funcionário e um cliente não é mais necessário.

É possível ter uma vitrine virtual e oferecer os mais diferentes produtos, com a possibilidade do cliente receber em um curto espaço de tempo.

Para isso, todas as empresas precisaram se preparar, identificar o público-alvo, investir em mecanismos de busca e sites de compras online para que os clientes possam ter acesso de forma clara e facilitada.

As informações primordiais precisam estar presentes, como:

  • Características do produto;
  • Preço e forma de pagamento;
  • Tempo para entrega;
  • Disponibilidade.

A partir do momento que as grandes empresas corporativas entraram nesse segmento, os benefícios se estenderam para todos os produtores.

Desde aqueles que oferecem produtos simples, como brincos e pulseiras de joalherias, até os vendedores de veículos e imobiliárias que apresentam imóveis de maneira virtual.

As empresas especializadas em tecnologia da informação passaram a atender os mais diferentes públicos, muitos precisando de maneira urgente da criação de uma loja online confiavel e que seja acessível para todos os públicos.

Os órgãos fiscalizadores também passaram a atender os clientes que fazem compras pela internet, com adaptações necessárias na legislação e no Código de Defesa do Consumidor.

Com isso, os clientes passaram a confiar ainda mais nas compras virtuais e os empresários passaram a investir em um negócio comercial que tende a crescer cada vez mais.

Produtos diversificados à disposição em um clique

A possibilidade em atender os clientes de forma imediata foi um processo que demorou para ser entendido tanto pelos empresários quanto para os consumidores.

Enquanto na loja física é possível pegar o produto na prateleira, passar no caixa, pagar e consumir ou levar para casa, a compra online é diferente.

Quem compra uma pulseira berloque prata fina em uma joalheria virtual precisa aguardar um período entre a busca no estoque e o envio por meio de transporte que pode variar conforme o serviço contratado.

Ao mesmo tempo, os empreendedores que investem em um comércio virtual precisam estar preparados para atender o consumidor e a demanda conforme o público-alvo.

Muitas lojas precisam identificar a saída dos bens de consumo e por isso precisam manter em estoque produtos de higiene pessoal atacado para revender no varejo com preço compatível com o mercado.

Esse cuidado deve ser percebido por todos os empreendedores que trabalham com comércio online. É preciso ter o produto à disposição ou retirar da vitrine virtual até que o estoque seja recomposto.

Logística reforça atendimento prioritário

A entrega dos produtos que partem de um estabelecimento comercial para a residência do comprador pode ser realizada por meio de um motoboy pequenas encomendas, devidamente uniformizado e com capacete para a própria segurança, e com todos os documentos para comprovar a entrega no local indicado.

Esses trabalhadores possuem um baú na traseira da motocicleta que permite o transporte de encomendas até certo tamanho, respeitando as regras de trânsito.

Produtos que não podem ser levados sobre esse tipo de veículo devem ser entregues por meio de caminhonetes ou caminhões-baú.

O empreendedor que investe na marca da empresa aposta em embalagens plasticas personalizadas para a proteção dos produtos até a mão do cliente, demonstrando preocupação do início da compra até a entrega final.

Os serviços de profissionais também estão disponíveis na internet, com psicólogos atendendo os pacientes de maneira virtual, com horário marcado e respeitando todas as regras de confiabilidade, até advogados que oferecem consultas e tiram dúvidas de pessoas que precisam de uma solução imediata.

É importante dizer que os profissionais autônomos também se prepararam para toda a mudança que a internet proporcionou a partir do fim do século XX.

Com a tecnologia avançada e a possibilidade de comunicação ser ainda mais presencial, mesmo que seja virtual, os negócios ganharam contornos futuristas e com possibilidades inimagináveis.