O impacto positivo da sustentabilidade na economia brasileira

A sustentabilidade começa a apresentar impactos positivos para a sociedade de um modo geral a longo prazo, e não é diferente quando se trata de economia e geração de riquezas, mas, mesmo que você ou seu negócio tenham urgência em conquistar alguns objetivos, não se deve apressar esse processo gradual.

A sustentabilidade reúne objetivos combinados que incluem: melhorias econômicas, sociais e ambientais, mas esses objetivos não podem ser alcançados sem a união de pessoas, investidores, empresas e governos.

É preciso tratar a sustentabilidade como o grande trunfo econômico da atualidade e essa é uma tendência para o futuro, no Brasil e no mundo.

Motivos para se inserir a sustentabilidade na vida das pessoas e nos negócios

1. O consumidor quer sustentabilidade

Os consumidores estão se influenciando no momento da compra, por empresas que tenham a sustentabilidade entre seus pilares de gestão do negócio. Segundo a Nielsen, pelo menos 2/3 da “geração Y”, pagarão mais por um produto sustentável.

Quando um produto sustentável chega ao mercado, como por exemplo uma marca de maquiagem, que pode oferecer características como produto vegano, orgânico e livre de crueldade com animais, logo essa marca ganha um certo destaque e possui grandes chances de atrair esse público “millenial”. 

Mesmo que essa marca concorra com centenas ou milhares de outras mais famosas e reconhecidas, por se tratar de uma empresa sustentável, sua reputação já inicia com bons índices.

2. Os grandes talentos estão escolhendo empresas sustentáveis

Pesquisas internacionais mostram que as novas gerações de talentos profissionais estão engajadas com a causa sustentável, e estão preferindo trabalhar em ambientes onde a sustentabilidade é uma preocupação de grande importância, pensando no futuro das pessoas e do planeta.

Os valores das empresas estão sim, atraindo esses jovens para atuar em negócios e segmentos com algum propósito sustentável. Um exemplo brasileiro muito concreto em que a sustentabilidade está mudando a forma de pensar e agir o negócio é referente a pesca x pesca esportiva.

Pescadores que até um certo tempo atrás capturavam os peixes para fins comerciais, ganhando remunerações de baixíssimo nível, correndo riscos com o clima, poluição, período de defeso entre outros problemas, hoje estão migrando para a profissão de guia de pesca, oferecendo seu conhecimento local em destinos de pesca de todo o país, recebendo remunerações muito mais atrativas, trazendo mais pescadores esportivos do Brasil e do mundo para suas regiões e principalmente, mantendo os cardumes de peixes vivos e saudáveis, protegendo-os assim de possível extinção.

Além dessa migração da pesca comercial para o turismo de pesca, o mercado da pesca esportiva também gerou o aumento expressivo de indústrias de iscas artificiais, barcos, caiaques, equipamentos, vestuário e também o surgimento de milhares de influenciadores digitais no setor.

3. Problemas podem se tornar soluções

Alguns problemas gerados pelas empresas como por exemplo o desperdício de alimentos, de energia e o descarte incorreto de resíduos, podem se transformar em soluções sustentáveis e até mesmo como impulsionadores de pesquisas em melhorias para esses problemas.

Quando uma empresa gera um resíduo sólido, por exemplo, durante o processo produtivo de um determinado produto, os fragmentos dessa matéria prima não são aproveitados nessa mesma indústria, podendo ser comprados por uma empresa de reciclagem onde serão separados, limpos e revendidos para outra indústria que tenha interesse nesse material para a produção de um novo produto.

Esse reaproveitamento permite que menos matéria prima virgem seja necessária para a cadeia produtiva, gerando menor impacto tanto no meio ambiente quanto na economia, já que esses resíduos são vendidos e revendidos por um custo menor que o produto virgem.

Outro bom exemplo de um problema que gera uma solução, é quando uma empresa de serviços ambientais coleta um resíduo de esgoto e precisa descartar em uma estação de tratamento adequada, para que esta trate essas águas residuais, garantindo assim que essa água seja reaproveitada para outros fins ou até mesmo devolvida ao meio ambiente sem causar impactos ambientais.

Essas águas tratadas, quando reaproveitadas, podem ser utilizadas para encher lagos, açudes, lavar fachadas, ruas, encher piscinas e fontes, entre outras aplicações. 

Ainda nessa linha de raciocínio, não é desconhecido de todos nós que o desperdício de alimentos gera milhões de toneladas de resíduos alimentares todos os anos no Brasil e no mundo.

Quando um chefe de cozinha ou cozinheiro prepara uma de suas receitas deliciosas em seu restaurante, ele já sabe que parte de sua obra irá acabar no lixo, e isso é muito triste e até mesmo revoltante se pensarmos que vivemos em um país que tem a fome entre seus principais problemas.

Recentemente foi sancionada a Lei 14.016/2020, que autoriza estabelecimentos a doarem suas sobras de alimentos e refeições que não foram comercializadas nos restaurantes e supermercados. A medida foi aprovada no Congresso no início do mês de junho e publicada na última quarta-feira, 24/10/2021, no Diário Oficial da União.

Com essa nova medida, milhares de ongs, escolas, abrigos e milhões de brasileiros poderão se beneficiar consumindo esses alimentos que seriam descartados. Além do grande fim social da medida, há uma economia natural na produção de novos alimentos que essas pessoas consumiriam de outras formas. 

De fato, como podemos ver, a sustentabilidade é um grande pilar da economia, gerando impactos positivos importantes para uma geração de riquezas mais correta e boa para as pessoas e para o planeta. Empresas, pessoas e governos não podem simplesmente ignorar essa tendência brasileira e mundial.

2 principais objetivos não econômicos da sustentabilidade

É claro que nem tudo é dinheiro quando se trata de sustentabilidade, muito pelo contrário. Então, esses são os 2 principais motivos porque devemos considerar dar preferência a um modelo sustentável nas nossas vidas e negócios para o futuro:

1. Estabilidade climática

As emissões de gases de efeito estufa tendem a crescer com o nível de atividade econômica porque níveis mais altos de renda e consumo se traduzem em aumento da demanda por bens intensivos em carbono.

Uma das grandes dificuldades de se inserir a sustentabilidade nas empresas é que a geração de energia utilizada para o processo produtivo é mais barata proporcionalmente ao volume de gases de efeito estufa que ela gera. 

Por exemplo, uma indústria que utiliza energia tradicional terá bem menos custos que uma utilizando energia de fontes renováveis como por exemplo a energia solar, porém essa é uma tendência necessária para que em um futuro próximo, o planeta não passe por um colapso de falta de recursos que poderá causar prejuízos não somente econômicos como ambientais e sociais.

Um exemplo de adoção dessa tendência energética, é o maior investimento da indústria automotiva na produção de carros elétricos, que a partir de 2020 tomaram uma fatia grande da produção, marketing e publicidade dessas empresas.

2. Bem-estar Social

Apesar de sabermos que o consumo de produtos relacionados com a sustentabilidade causam maior felicidade e bem-estar aos consumidores, essa relação está diretamente ligada a condição financeira desse consumidor, então é correto afirmar que nas faixas de renda mais altas, a tendência é que esses consumidores consumam mais produtos sustentáveis que tendem a ter valores mais altos. 

Também é correto afirmar que em faixas de rendas mais baixas, a sustentabilidade inserida no produto pode não ter tanta relevância, e esse passa a ser o grande desafio: tornar o produto sustentável, o novo normal, sendo consumido por todos, independente de sua classe econômica.

Considerações finais

Talvez o caminho sustentável a seguir não seja tão impossível de ser implementado. Um futuro sustentável surgirá se contribuirmos para um sistema que sustente o meio ambiente e as condições sociais e tecnológicas que capacitem gerações futuras a definir e almejar sua própria concepção de uma vida melhor.

Esse texto foi originalmente desenvolvido por Gauchaweb para Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.